Tristeza: Lush encerra atividades no Brasil
Eleitos

Tristeza: Lush encerra atividades no Brasil

por Vânia Goy

*Update: a marca acaba de anunciar que o fechamento das lojas foi antecipado por causa da redução dos estoques. As lojas Lush Iguatemi Campinas, Center Norte, Higienópolis e Morumbi, em São Paulo, serão fechadas a partir desta terça-feira, 15/05. A Loja Lush Jardins continuará aberta até o término dos estoques e para atender aos clientes que já possuem tratamentos de spa agendados. O prazo de entrega da loja virtual será afetado e poderá ter atrasos.

Fique arrasada aqui quando soube que a inglesa Lush anunciou que encerra as atividades no Brasil até o dia 20 de junho. Tenho muito carinho pela marca, não só porque os produtos são ótimos, mas também porque gosto do quanto eles são transparentes.

Sou do time que adora entender a cadeia toda de produção das marcas — de onde vem os ingredientes? como eles são cultivados? o que a gente deve fazer com embalagens que descartamos? que inciativas sócio-ambientais eles apoiam? — e Lush é do tipo que tem respostas (inspiradoras!) para tudo. No ano passado, em contato os fundadores e funcionários, em Londres, entendi o quanto todos fazem seu trabalho muito apaixonadamente. E voltei de viagem cheia de respostas, ideias e com essa admiração por um time que acredita que pensar e fazer um mundo melhor vale a pena — mesmo quando o seu trabalho, aparentemente, é “só” vender cosméticos.

Infelizmente, a conta não fechou aqui no Brasil. De volta ao país desde 2014, a Lush afirma que a operação se tornou impossível diante da carga tributária, instabilidade política e recessão econômica dos últimos anos. Até o dia 20 de junho, todos os produtos — exceto o Charity Pot — serão vendidos com 50% de desconto nas quatro lojas brasileiras. O canal de atendimento ao consumidor, e-commerce e voucher do spa, que fica na região dos Jardins, em São Paulo, funcionam até o fim de agosto.

Aqui no Belezinha, você encontra resenhas de alguns dos meus produtos favoritos: o sabonete e hidratante de rosas e Charity Pot, creminho que tem toda a renda revertida para projetos focados em transformação ambiental, social e econômica de comunidades que incluem o Brasil. Portanto, mesmo sem lojas por aqui, você ainda pode pedir financiamento para a marca. “Seguiremos comprometidos em manter nossa contribuição com o debate sobre testes em animais no país e continuaremos usando muitos de nossos ingredientes – desde o cumaru até o mel orgânico obtido com base no comércio justo – vindos diretamente de comunidades locais.”

Minha sugestão: passe um tempo na loja da rua da Consolação, em São Paulo, aproveitando essa última oportunidade de comprar Lush em terras nacionais (será possível fazer pedidos no site inglês, vale lembrar). A lista de recomendações é infinita: os sabonetes macios, chamados gourmet; esfoliantes do corpo e cabelo a base de sal; barras de massagem hidratantes, que contam até com glitter  0% plástico; sabonetes prensados a frio, rústicos e com cheiro de ervas; as máscaras frescas, que ficam conservadas no gelo; óleos sólidos de banho com nomes maravilhosos como Ceridwen’s Cauldron ou Plum Rain, meu sabonete líquido favorito, que tira qualquer sinal de depressão com o cheiro de quem vai até a grama depois da chuva.

Posts Relacionados