Influenciadoras britânicas não poderão mais usar filtros em anúncios de beleza
Futuro

Influenciadoras britânicas não poderão mais usar filtros em anúncios de beleza

por Manuela Aquino

Três belas iniciativas da L’Oréal
A primeira novidade da gigante é o aumento no uso de papel nas embalagens primárias de seu portfólio no lugar de plástico. Em 2018, a empresa já havia assinado um contrato com a fabricante de soluções de papel para embalagens Ecologic Brands. Agora, faz parceria com a startup Paper Bottle Company (Paboco). Com a primeira já foi feito um projeto de desenvolvimento de embalagem de papelão resistente ao calor do banho e a tecnologia deve migrar para produtos Matrix e Redken. A segunda novidade é que termos como “clareadora”, “clareamento” e outras variações serão retiradas das embalagens por serem considerados termos racistas. Por último, a L’Oreál fez uma parceria com a organização civil NAACP (The National Association for the Advancement of Colored People) para criar o Inclusive Beauty Fund. A filial americana irá, através desse fundo inclusivo, oferecer 30 subsídios únicos de dez mil dólares para pequenas empresas, empreendedores e serviços profissionais voltados para beleza que sejam de propriedade de negros.

Shiseido vende seu braço de cuidados pessoais
A negociação com a CVC Capital Partners foi avaliada em 1,52 bilhões de dólares. As marcas vendidas pela empresa japonesa foram Tsubaki, de produtos de cabelo, e também o sabonete facial Senka. As duas marcas serão administradas por uma holding que terá investimento da CVC e a Shiseido terá 35% dela. A Shiseido queria já a algum tempo vender suas marcas mais acessíveis para trabalhar com foco nos produtos premium de skincare. 

Bulgari entra na tendência de fragrâncias customizadas
A gente falou aqui outro dia da maleta de fragrâncias customizáveis da Louis Vuitton. Agora quem entra no negócio é a Bulgari com o lançamento de Allegra, uma coleção de cinco aromas que podem ser personalizados com essências Magnifying. Criada pelo perfumista Jacques Cavallier, a coleção inclui “Riva Solare”, com pegada cítrica; o floral “Fiori D’Amore”, “Dolce Estasi” com frutas cítricas e almíscar; “Rock’n’Rome”, um floral frutado; e a fragrância chipre “Fantasia Veneta”. Os perfumes Allegra são vendidos separadamente, nos tamanhos de 50 ml e 100 ml por 140 euros e 200 euros, respectivamente. O formato único de 40 ml da essência de personalização sai por 160 euros. Um dos objetivos do lançamento é o fortalecimento da marca como referência em perfume no mercado chinês. “Por ser uma marca de luxo com distribuição internacional, precisávamos de algo que pudesse falar com essa clientela do ponto de vista olfativo e conceitual”, disse o diretor da divisão de perfumes, Luis Miguel Gonzalez Sebastiani, para o WWD. 

Cinco coisas que o consumidor de beleza quer em 2021
A agência de tendências Cosmetics Inspiration & Creation soltou um relatório em que aponta tendências do mercado de beleza. Uma delas é a transparência: o consumidor esta mais atento ao que usa, à origem dos ingredientes e ao pacto da empresa com a preservação do meio-ambiente. Desejamos poder rastrear as informações para ver se estão agindo de maneira ética. Outro ponto apontado pela agência é o aparecimento de consumidores “science insiders”, que querem saber o que rola nos laboratórios de pesquisa e se aprofundar nos efeitos dos produtos. Junto com o boom do skincare, a agência diz que ao mesmo tempo em que se cuida do que está por fora, há uma preocupação com a saúde, de cuidados com alimentação ao cuidado com a mente. Isso vai de encontro com algo que comentamos regularmente por aqui: os produtos que trazem benefícios para além da eficácia.  Isso tem a ver com outra movimentação que a agência fala no relatório: as sensações de bem-estar e responsabilide por escolhas mais conscientes.

Proibição de filtros em campanhas de beleza
A Adversiting Standards Authority, que regula a publicidade britânica, determinou que influenciaras digitais não poderão mais usar “filtros enganosos” em anúncios de beleza. Quem violar as regras, terá a propaganda proibida ou removida. A ação foi em resposta à campanha da influenciadora Sasha Pallari que criou a tag #filterdrop para que as pessoas parassem de reforçar uma estética impossível de alcançar, o que sabidamente tem influência em casos de baixa autoestima, ansiedade e depressão entre jovens.

Posts Relacionados