Notícias da semana: os produtos plant-based vieram para ficar. Alguém duvida?
Futuro

Notícias da semana: os produtos plant-based vieram para ficar. Alguém duvida?

por Manuela Aquino

Os produtos pant-based vieram para ficar. Alguém duvida?
Os produtos green, plant-based e naturais já podem ser considerados uma categoria dentro da indústria da beleza. Os números mostram que a oferta e a preocupação do consumidorcom a origem do que compra só aumentam. Segundo a empresa de pesquisa de mercado Linkage Research, um terço da geração Y já está comprando produtos para cuidados com a pele com o pensamento e a verba voltados para os orgânicos, sustentáveis e de origem natural. Isso mostra como os produtos à base de plantas estão transformando o mercado de bem-estar, um mercado de 4,2 trilhões de dólares. Essa movimentação inclui o que vai para a mesa, pois o consumidor procura mudar seus hábitos de maneira global. Para se ter uma ideia, de acordo com levantamento da Meticulous Research, alimentos à base de plantas deve valer 74,2 bilhões de dólares em sete anos. 

L’Oréal Brasil  investe em programa de formação
O programa “Cientistas do Futuro” do Centro de Pesquisa & Inovação da L’Oréal Brasil anunciou a abertura das inscrições para sua segunda edição. Até o dia 17 de agosto, estudantes do quarto período de cursos como Farmácia, Engenharias e Biomedicina poderão se inscrever. Serão 500 vagas para pessoas de todo território nacional com interesse em se especializar em Cosmetologia e, quem sabe, conseguir seguir a carreira na gigante de beleza. Um dos focos de conteúdo do programa é o estudo de matérias-primas que possam ser usadas para eliminar o uso e geração de substâncias que prejudiquem o meio ambiente. Link para inscrição aqui!

Lançamento de maquiagem vira negócio entre as celebridades
A geração anos 90 se lembra bem que a moda entre as celebridades era lançar perfumes: Britney Spears e Christina Aguilera abriram caminho para que, uma década depois, tivéssemos o boom das cantoras e atrizes com suas fragrâncias, de Beyoncé à Juliana Paes. Agora o negócio é lançar linha de maquiagem. Esta semana, Camila Coelho anunciou o lançamento a Elaluz, linha de maquiagem que será entregue no Brasil. A influencer já postou alguns produtos como o lip balm 24k Lip Therapy, segundo ela, bem hidratante com óleos de açaí, papaia e buriti. Além de make, ela planeja lançar uma linha de skincare e outra para os fios. Selena Gomez, que já havia falado sobre sua Rare, bateu o martelo para o lançamento no dia 3 de setembro no site próprio (rarebeauty.com) e na Sephora EUA, México e Canadá. Na mesma onda, Alicia Keys, que encabeça o movimento “no makeup”, assina uma linha de produtos de skincare com foco em wellness em colaboração com a e.l.f. Cosmetics. Ainda não há nome nem detalhes sobre os produtos, mas a marca será desenvolvida por dermatologistas.

Shiseido abre flagship no Japão
A crise causada pela pandemia não fez com que a Shiseido adiasse o plano de abrir uma flagship. O prédio de três andares, em Tóquio, vai trazer um mix de experiências reais e virtuais, pois o contato físico está, oficialmente, limitado. Exemplo: os compradores vão usar pulseiras para adicionar produtos em carrinhos virtuais e só verão a cor dos produtos na hora de pagar. Para os produtos de pele, a marca disponibiliza o Digiskin Tester: em uma tela sensível ao toque, o consumidor responde um questionário sobre seu tipo de pele, necessidades de cuidados e a tecnologia diz o que é recomendado. Caso queira testar, uma amostra é esterilizada por um funcionário e entregue ao consumidor. Os makes também pode ser testados, mas somente de maneira virtual, também em uma tela que reflete o rosto da pessoa. Para matar a saudade daquele contato e a conversa com a vendedora há um andar focado nos serviços onde consultores de beleza, à distância, dão truques de make e disponibilizam alguns itens para teste real. Parece que a marca conseguiu dar um jeito e mesclar de maneira bem equilibrada a experiência real com a virtual.

Posts Relacionados