“Um perfume é exclusivamente uma emoção”, Alberto Morillas, perfumista
Pessoas

“Um perfume é exclusivamente uma emoção”, Alberto Morillas, perfumista

por Dênis Pagani

Acredito que ninguém sozinho foi mais definitivo no jeito como a gente quis se perfumar que Alberto Morillas. Estou falando especialmente ali nos anos entre 1994 e 2000, quando este perfumista andaluz criou hits como CK One, Acqua di Giò Pour Homme, Flower, 212 e 212 Men. O que é meio dizer que ele foi Nirvana, Alanis Morissette, Spice Girls e Pearl Jam ao mesmo tempo: eles fizeram a paisagem musical, Alberto Morillas fez a paisagem olfativa da época. 

Mas isso é só um instantâneo do que foi esse mundo pré smartphone, Morillas é um perfumista produtivo e, para o lançamento de sua mais nova criação, Malbec Bleu (O Boticário), respondeu esta entrevista por e-mail. Falamos da importância das fragrâncias no segundo ano de uma pandemia, de sua origem andaluza e do jardim que o inspira: “É minha segunda paixão.”

Você nasceu em Sevilha e aos dez anos mudou para Genebra. Elas tem cheiro do que? Como elas são olfativamente diferentes? 
Minhas memórias de infância são muito mais ligadas ao meu tempo na Espanha.

Como Sevilha te influencia ainda hoje? Como aparece nas suas criações?
Fui encorajado a desenvolver minha natureza curiosa quando criança. O pátio da casa da minha infância capturava cheiros como um frasco de perfume. Tenho lembrança dos cheiros do poço, das nespereiras, da roupa limpa e do jasmim do meu jardim exuberante, lindo. Mas passei minhas férias no oceano, e as memórias da brisa, o cheiro inesquecível do Atlântico e os misteriosos segredos do mar ainda me tocam e inspiram minhas criações.

O que as fragrâncias podem oferecer no segundo ano de uma pandemia? Porque elas são importantes na nossa vida agora?
Perfume é sobre emoção. Me importo muito com a palavra emoção porque um perfume é exclusivamente uma emoção e ela é atemporal. Estamos vivendo tantas emoções, e tão diferentes, e experiências que jamais vivemos.

Como fazer um grande perfume?
Atrás de cada uma das fragrâncias está um designer. Se um estilista não pudesse tocar e sentir o tecido com sua mão seria… impensável! Muita da minha inspiração vem de estar cercado de matérias primas e eu não imagino criar de outra maneira. Para criar um grande perfume você precisa ser apaixonado por criação — realmente amar! E não dormir muito. A fórmula é como uma frase bem escrita: existem milhares de belas palavras para escolher, mas o que faz ela impactante é a emoção com que elas são reunidas!

Tenho lido notícias sobre pessoas que perderam o olfato temporariamente por conta da infecção por Covid19 e tentando imaginar como seria uma vida sem essa possibilidade. Já te aconteceu algo parecido? Como seria a vida sem olfato?
Felizmente nunca senti nada parecido. Não consigo imaginar minha vida sem sentir.

Malbec Bleu faz uso de notas marinhas, aquáticas, uma ideia que tomou a perfumaria nos anos 1990. O que mudou nesse caminho olfativo de lá para cá?
Desde então a Firmenich desenvolveu muitas moléculas cativas — amo me juntar com o time de pesquisa e desenvolvimento químico. Meu conhecimento de história da perfumaria me permite fundir técnicas naturais inovadoras com moléculas sintéticas revolucionárias. Um exemplo é o Aquazone que usei em Malbec Blue.

Fico tentando imaginar como é a vida comum de alguém que tem uma sensibilidade olfativa singular como a sua. Como essa habilidade participa da sua vida fora do seu trabalho? Ela te ajuda a cozinhar e apreciar a comida? Você volta para lugares ou ambientes só por causa do cheiro?
Amo meu jardim, é uma fonte de inspiração natural. Mas devo admitir que prefiro o paisagismo à jardinagem. Também admito que minhas raízes são profundamente espanholas, andaluzas, para ser mais preciso, e quando estou lá é que sinto nostalgia, inclusive dos cheiros — as laranjas amargas e os docinhos deliciosos da minha infância.

Qual o melhor cheiro que existe?
Gosto pessoalmente de tudo que evoca o mediterrâneo, com sua água azul profundo, mais o sol e a natureza que estão junto. Sou muito ligado aos cítricos, as notas marinhas e flores como jasmim, angélica, neroli e flor de laranjeira. Elas são a expressão de um certo frescor, um frescor sofisticado e cheio de alegria. Também amo jardins. São minha segunda paixão. Passo muito tempo no jardim da minha família em Genebra, me dá um respiro, um momento de sonho e relaxamento, e sempre inspira meu trabalho.

Alguns dos seus perfumes são divisores de água e profundamente influentes, como CK One e Acqua di Giò Pour Homme. Qual a próxima onda? O que vem por aí?
Tenho muito orgulho de ter criado CK One. CK One foi meu sonho e é incrível ver como é reconhecido e um best-seller no mundo. E continua muito moderno e fresco. Uma fragrância que sempre evoca memórias é Acqua di Gio. Sempre vai me lembrar das férias… o mar e a minha juventude. E continua atual. Ambos tem um caráter único e fresco.

Posts Relacionados