Você tem sentido o cabelo cair mais? Provavelmente a culpa é da pandemia
Pessoas

Você tem sentido o cabelo cair mais? Provavelmente a culpa é da pandemia

por Larissa Nara

Que os fios de cabelo costumam cair mais durante o outono a gente sabe. Mas muita gente tem reclamado de uma queda ainda mais acentuada que pode ter tudo a ver com o aumento do estresse por causa da pandemia e também por causa do processo inflamatório desencadeado no organismo de quem contraiu o vírus. 

Nas nossas entrevistas rotineiras com dermatologistas e tricologistas ao longo do último ano não faltaram relatos do aumento das reclamações nos consultórios  Segundo estimativa da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), um em cada quatro pacientes que foram infectados pelo coronavírus e apresentaram queda. Ana Carina Junqueira, tricologista que atende em São Paulo, conta que cerca de 25% dos pacientes que adquirem a doença desenvolvem queda de cabelo, que geralmente se inicia entre 45 e 60 dias após a infecção por covid. “Acredita-se que a desregulação de fatores inflamatórios no organismo produzida pela covid seja tão grande a ponto de desregular o ciclo do cabelo e fazer com que o fio passe precocemente para a fase de queda, alteração chamada de eflúvio telógeno”, diz. “A falta de vitamina D e de vitamina C são fatores relacionados a baixa imunidade e a queda de cabelo, podendo possivelmente contribuir para essa queda pós-covid”, completa. 

Quanto é normal?
“Embora isso possa variar de pessoa para pessoa, em média, é considerado normal perder até 120 fios por dia”, diz Ana Carina. “Durante esta época do ano, a queda pode aumentar um pouco, cerca de 20% a 40%, por causa da variação sazonal capilar”. Porém, quando a alteração no padrão de queda é muito expressiva, é importante procurar um profissional tricologista. “Principalmente se houverem outros sintomas no couro cabeludo como coceira, ardência ou aumento da sensibilidade”, continua. E, vale lembrar, outros fatores podem causar queda, não só a infecção por covid: estresse, alterações nutricionais por dietas muito restritivas, perda de peso intensa, mudanças hormonais e uso de alguns medicamentos, por exemplo, estão nessa lista.

Como prevenir?
Pra começo de conversa, é importante manter um estilo de vida saudável. “Bons hábitos contribuem para o correto e bom funcionamento do ciclo capilar. Fatores como dormir bem, ter uma alimentação equilibrada, praticar atividade física regularmente e outras atividades que ajudam no controle do estresse contribuem para a saúde dos fios”. Na hora de montar o prato, invista em alimentos ricos em proteína, antioxidantes e propriedades anti-inflamatórias. “Além disso, diminuir o consumo de açúcares e produtos industrializados também deve ser encorajado, pois estes aumentam os fatores pró-inflamatórios no organismo, contribuindo para o estresse oxidativo e envelhecimento celular”, diz.

Fora isso, vale também ter uma rotina eficiente de cuidados com o cabelo da raiz às pontas. Sim, as células que promovem crescimento do fio se originam na pele do couro cabeludo, portanto o ambiente para o desenvolvimento adequado dessas células precisa estar saudável. “O excesso de oleosidade, de restos celulares e de produtos químicos pode levar a inflamação desse couro e prejudicar o crescimento dos fios”, explica a médica. Para isso, além dos produtos adequados para o seu tipo de fio, procure por produtos específicos para a região da raiz, como esfoliantes e tônicos. “Os esfoliantes capilares devem ser usados antes do xampu para remoção mecânica dos restos celulares e de produtos. Já o uso de tônicos deve ser feito após lavagem, pois estes precisam estar em contato com a pele do couro cabeludo por no mínimo 4 horas para serem absorvidos”, finaliza.

Cuidado sob medida
Você anda sentindo muita diferença na quantidade de fios que fica na escova ou no ralo do banheiro? Ou reparado na aparência mais visível do couro cabeludo? Procure por um especialista. Os tratamentos podem variar e incluir desde suplementos vitamínicos até tratamentos a laser e com microagulhamento. Mas tudo começa com um check-up para avaliar a sua saúde e, a partir disso, montar o melhor protocolo para você.

Existe milagre? Não…
Mas a gente aqui é fã de alguns produtos que já ajudaram o time do Belezinha a recuperar densidade dos fios e ritmo de crescimento quando a queda sazonal apareceu:

Linha Genesis, Kérastase, a partir de R$ 171
Tratamento para cabelos enfraquecidos, propensos à queda e quebra. Possui um complexo de ingredientes para nutrir os fios e retê-los nas raízes. A promessa é 84% menos queda de cabelo devido à quebra. O sérum é formulado com aminexil, raíz de gengibre, cafeína e deve ser usado diariamente no couro cabeludo e promete controlar a queda em seis semanas. 

Ampolas da Linha Genesis, Kérastase,

Sérum Fortificante para o Couro Cabeludo, Sisley, R$ 1.200
O produto retarda a perda de cabelo e contribui para deixar os fios mais fortes e mais densos. Super concentrado de ativos vegetais, minerais e vitaminas com fragrância leve e textura ultra leve. No complexo, zinco, cobre, magnésio, vitamina B6, pró-vitamina B5 além de arginina, proteína de arroz e extratos botânicos como sálvia e linhaça. 

Sérum Fortificante para o Couro Cabeludo, Sisley

Linha Novathrix, Phyto, entre R$ 189 e R$ 618 
Com xampu, creme densificador, loção e ampolas oferece uma fórmula altamente concentrada e 99% dos ingredientes de origem natural. Identificados por seu desempenho excepcional. Para quem sofre com queda reacional, como essas que a gente citou, a recomendação é fazer o tratamento continuamente por três meses. A promessa é 5.400 novos fios e queda capilar é visivelmente reduzida (84%)

Novathrix, Phyto

.


Saiba mais!