Sim, a linha de make da Shiseido foi totalmente renovada e já chegou por aqui!
Produtos

Sim, a linha de make da Shiseido foi totalmente renovada e já chegou por aqui!

por Larissa Nara

A japonesa Shiseido é referência quando se fala em produtos cheios de tecnologia e uma das empresas que mais investe em pesquisa e inovação do mundo (pense nos filtros solares que intensificam a sua proteção em contato com o suor e a água!). Esse é um dos motivos que deixou a gente muito curiosa quando, no ano passado, a marca anunciou o relançamento de toda a sua linha de maquiagem.

O outro motivo tem nome: James Boehmer, diretor artístico global que passou a fazer parte do time que reinventou todos esses produtos. James passou 17 anos na Nars (que também pertence ao grupo japonês) lado a lado ao seu fundador, François, então a gente tinha muita expectativa para saber o que chegaria às prateleiras.

A Shiseido foi criada em 1872, por Arinobu Fukura, um antigo farmacêutico da marinha e a sua primeira loção hidratante, Eudermine, está a venda no Japão até hoje. A linha de make foi inspirada nessa tradição e também na cultura do país: dos traços minimalistas ao que a gente vê de mais vibrante nas ruas. “Era essencial fazer uma ligação entre os cuidados de skincare, nossa herança e orgulho, e a linha de maquiagem”, explicou Jill Scalamandre, presidente de Shiseido Global Makeup Center of Excellence.

Em vez de serem divididos nas categorias de olho, boca, pele, etc, os 21 produtos (em 125 cores diferentes!) foram classificados em quatro texturas, dews, gels, powders e inks. Em tradução livre, algo como úmido, gel, pó e tinta. Para saber mais deles, conversamos com Vincent Oquendo, porto-riquenho criado em Nova York, representante da marca na América do Norte que já foi assistente de ninguém menos que a maquiadora Path MacGrath (!).

Qual foi o seu primeiro contato com a Shiseido?
Anos atrás, quando trabalhava como maquiador na Saks da Fifth Avenue, me lembro de quão exótico e encantador me parecia ver outros maquiadores trabalhando no corner da Shiseido porque eles aplicavam massagem facial antes da maquiagem. Esse ritual despertou completamente o meu interesse. Eu estava acostumado a ver a minha mãe e minhas irmãs se arrumando, mas tinha algo de novo e extremamente especial para mim em esculpir o rosto com skincare antes da maquiagem.

Quais seus produtos favoritos da nova linha?
É quase tão difícil como escolher um filho, mas gosto muito do Kajal Ink Artist Shadow (R$ 149), no azul Sumi Sky, porque é uma excelente opção para fazer um delineado marcado sem ser óbvio. Gosto de contornar os olhos com eles, fazendo um delineado rente aos cílios superiores e outro na linha d’água, para depois complementar com um pouco de Aura Dew (R$ 199), iluminador multifuncional, nas pálpebras para um toque extra de cintilância.

Meu segundo favorito seria o Minimalist Whipped Powder Blush (R$185), na cor Sonoya, porque ele tem uma textura mousse maravilhosa que, em contato com a pele, parece pó e essa cor é linda e muito versátil porque combina com todos os tons de pele.   

O que você considera inovador quando falamos de maquiagem contemporânea?
“Misturar texturas é algo que adoro fazer. Acho que isso cria impacto de uma forma que você não consegue identificar exatamente o que há de diferente, mas sabe que não consegue parar de olhar para o resultado. Maquiagem é simples, a gente é que complica (risos). Se você quiser usar 5 texturas diferentes no seu rosto, porque não poderia? Acho que, mais do que o que você usa, é como você usa, porque o segredo também está na confiança. E isso é algo muito presente na maneira como os jovens se expressam hoje por meio da maquiagem. As maquiagens da Bella Torne ou da Rihanna, por exemplo, podem ser vibrantes e selvagens e são sempre apropriados, porque elas usam com confiança e é aí que está o impacto.

Quais elementos da cultura japonesa e dos famosos produtos de skincare da marca podemos encontrar nessa linha?
“Acho que o mais marcante é a sofisticação e a complexidade da cultura japonesa. No Japão existem rituais de beleza muito ricos e acho que o que a Shiseido fez, como uma marca com uma história tão linda, foi desenvolver essa coleção baseada nos elementos desses rituais. Eles estão presentes nas embalagens, na tecnologia das fórmulas, nos nomes japoneses das cores, na simplicidade e na expressividade da beleza da musa de cada campanha, e até mesmo no conceito por trás das 4 texturas, como é o caso dos pigmentos e do Kajal Ink Artist for Shadow, delineadores inspirados na precisa caligrafia japonesa e nos pincéis artesanais, que equilibram força e leveza.”

A gente aqui testou dezenas deprodutos e  cores, mas tem um top 3 do que ganhou nosso coração real e vale alcançar nas prateleiras para testar:

. Aura Dew (R$ 199): os iluminadores multifuncionais, que podem ser usados nos olhos e no rosto, são muito brilhantes, feitos de um pó tão fino que parece um creme mo primeiro toque. O reultado é cintilante, mas transparente quase com cara de molhado que a gente ama.

. Blush cremoso é com a gente mesmo! O Whipped Powder (R$ 185) parece um mousse, muito macio e muito pigmentado, e deixa o rosto aveludado.

. A gama de lápis kajal Ink Artist (R$ 149) é daquelas muito pigmentadas e fácil de usar com a mão. Perfeito para fazer um olho esfumado mais borradinho, com a ponta dos dedos. E a cor branca, acredite, é uma das mais lindas!

Posts Relacionados