Banho com cheiro de grama, cheiro de natureza
Produtos

Banho com cheiro de grama, cheiro de natureza

por Vânia Goy

Nasci em São Paulo, moro numa esquina cercada de concreto brutal de todos os lados da avenida, com poucos pontos verdes pra dar conforto no olhar. Dessa vontade de ter mais natureza por perto vale tentar de tudo: encher o apartamento de plantas, ficar abismada com o ritmo da composteira, que transforma casca de ovo em terra nova num piscar de olhos, ter uma seleção de cheiros que ajuda a escapar, a deixar os sentidos preenchidos de conforto e frescor. Para mim, eles funcionam principalmente na hora de criar um banho bom, com intenção, para deixar o dia cansativo pra trás ou começar tudo energizada.

Quando encontrei a Isabelle d’Ornano, fundadora da Sisley, ela me contou que fez justamente este pedido a Jean Claude Ellena, (um dos maiores perfumistas do mundo, hoje no comando da Hermés), lá na década de 1970: que ele recriasse o cheiro da fazenda da família para que ela trouxesse essa lembrança olfativa para Paris. Ele então criou o Eau De Campagne, algo como uma água com cheiro de campo. Esse chipre floral combina o frescor de folhas de tomate e manjericão com notas cítricas como bergamota e limão. Nada besta, tem fundo amadeirado, de musgo de carvalho. Gosto da fragrância, uso depois de um banho de sábado, quando vou ficar em casa, ou quando chego da rua e tomo um banho a tarde, ainda de dia. Mas amo mesmo o sabonete líquido, que transforma o banheiro com esse cheiro de terra, de gramado.

O Orange Vert, da Hermés, também me deixa com essa sensação e gosto mais dos produtos de banho do que do perfume em si. Ele é mais amargo, me lembra casca de laranja de drink, mais puxado para uma colônia masculina, mas igualmente refrescante, grandioso nessa sensação de liberdade e de limpeza. Os cheiros da Aesop tem essa pegada pra mim. Se você nunca visitou uma loja, recomendo demais a experiência. Assim descobri o óleo corporal e o esfoliante Geranium Leaf, que tem esse cheiro verde e cítrico, revigorante.

Na última semana também provei a linha Herbae, novidade da L’Occitane en Provence. Menos neutro, sem cara de perfume masculino, ele combina extrato de grama selvagem com umas frutinhas e flores, como amora e rosa silvestre. O resultado é delicado, floral, mas o corpo é mesmo mais fresco, mais ligeiro e menos adocicado. A parte mais legal é que o perfume foi lançado com toda a gama de produtos pro corpo (entre R$ 27 e R$ 159): sabonete em barra, líquido, hidratante — companheiros perfeitos para um banho especial, revigorante, que você carrega ao longo do dia.

Posts Relacionados