Triple cleansing: será que vale a pena adicionar mais uma etapa de limpeza na rotina de skincare?
Produtos

Triple cleansing: será que vale a pena adicionar mais uma etapa de limpeza na rotina de skincare?

por Larissa Nara

Há alguns meses recebemos, pelo Instagram e e-mail, uma matéria da Vogue americana sobre triple cleansing, ou limpeza tripla, em bom português, acompanhada de perguntas do tipo “SOCORRO, PRECISO ADICIONAR MAIS UM PASSO DE LIMPEZA NA MINHA ROTINA?”.

Bom, a gente sabe que limpar o rosto é o primeiro passo de qualquer rotina de skincare. Quando as rotinas asiáticas e suas dezenas de passos viraram moda, o ato de tirar a maquiagem e lavar o rosto ganhou um nome: double cleansing, ou limpeza dupla.

Parece muito novo e complexo, mas não deixa de ser a combinação de passos triviais. O que mudou (e deixou o assunto mais interessante) foi o aparecimento de novas fórmulas e tecnologias, especialmente dos óleos e balms demaquilantes que tem enxágue, coisa que não existia, da água micelar e dos sabonetes mais gentis, em forma de espuma macia e cheirosa.

Essa limpeza mais caprichada também virou assunto em resposta ao avanço das fórmulas de maquiagem e filtro solar. Quando mais resistentes à água, ao suor e de longa duração, mais pedem atenção na hora da retirada. Essa matéria a gente já fez aqui no Belezinha (clica aqui!).

O lance da limpeza tripla é adicionar ainda mais uma etapa de remoção de resíduos além dessa. Exemplo: retirar a maquiagem com um lenço de limpeza, usar uma loção ou óleo demaquilante em seguida e finalizar com um sabonete facial. Outra sugestão de rotina na matéria é o uso do demaquilante em óleo + esfoliante + sabonete facial. Uma das defensoras do método é a Tata Harper, dona da marca que leva o seu nome. A matéria da Vogue já começa com um ” me considero uma pessoa maximalista quando o assunto é beleza” e ela é mesmo defensora do mais é mais.

Será que a gente precisa mesmo limpar tanto o rosto? Em dias especiais, talvez. Você caprichou no make pro casamento da amiga, usou maquiagem à prova d’água ou aqueles sprays fixadores? Trabalha na TV, no palco, em loja de beleza, é modelo, precisa fazer uma super maquiagem dessas todos os dias? Talvez faça sentido ter um cuidado extra na remoção, que poderia significar apenas repetir o passo do demaquilante se você sacou que não saiu tudo de uma vez, em vez de adicionar mais um produto na rotina.

Para o dermatologista Alberto Cordeiro, de São Paulo, a lavagem excessiva pode prejudicar as barreiras naturais de proteção da pele e acabar deixando-a mais irritada e inflamada, causando justamente o efeito contrário, especialmente nas peles oleosas e mais sensíveis. Para ele, a prática é recomendada de acordo com o tipo de pele, rotina e deve ser feita com moderação. “Exagerar na limpeza pode causar um efeito rebote em peles muito oleosas, por isso, o ideal é não repetir o passo mais de uma vez por dia e dar preferência para os dias em que se tenha usado muita maquiagem ou se exposto a muita poluição”, recomenda. Pergunta pro seu dermatologista para entender a necessidade da sua pele antes de sair comprando mais uma novidade e se observa, a gente descobre fácil como ela reage a cada tratamento.

Posts Relacionados