Rituais matinais, por Luiza Voll
Relax

Rituais matinais, por Luiza Voll

por Vânia Goy

A Luiza Voll, sócia-fundadora da contente.vc, é uma das pessoas inspiradoras do meu feed do Instagram. Gosto da delicadeza de seu olhar e da forma bonita que ela fala e valoriza pequenos rituais do dia a dia, como cozinhar, encontrar oásis de tranquilidade no meio de São Paulo, dividir trechos de livros… Pedi que ela detalhasse esses momentos gostosos valiosos especialmente nessa fase de reclusão que temos vivenciado.

“Sempre achei que ser feliz dá trabalho. Não acredito que dá pra acordar, ir seguindo estímulos externos e esperar que um dia bom caia no nosso colo. Pelo menos para mim não funciona assim. Tenho que colocar intenção no que eu faço e acho o trabalho de fazer um dia bom é um dos mais gostosos que tem

Tenho um arsenal de práticas que ajudam a trazer bem-estar para a minha rotina. Gosto de acordar com calma e organizar as manhãs de uma forma que eu sinta que vivi antes de começar a trabalhar. Escrevo todos os dias, seguindo o exercício chamado “morning pages”, da autora Julia Cameron. Logo que desperto coloco no papel tudo o que vem à mente, sem restrições ou planejamento. Me ajuda a limpar o pensamento e a começar o dia com frescor. Também aprendi a observar o clima: se ela está sol, por exemplo, busco ele pela casa e me conecto com essa energia. Nos dias cinza, aproveito o convite à introspecção. Separo uma leitura leve pra manhã, já que não tenho tanto tempo: um livro de poesia, contos ou aforismos são ótimos pra esse momento. Ando lendo um livreto com tweets da Yoko Ono, artista que me inspira imensamente. Depois sigo pro banho: o trabalho para mim só começa depois do chuveiro. Amo a sensação de renovação que ele traz. Se tenho um pouco mais de tempo, estou gostando de fazer massagem no rosto também — ritual que experimentei pela primeira vez nesse período de isolamento social.

À noite gosto de me exercitar depois que paro de trabalhar. Me ajuda a separar os momentos de trabalho e descanso, também relaxa a minha mente pro sono. Tomo outro banho e coloco o telefone pra dormir. Deixo o celular em outro ambiente e tento não usar nenhuma tela a partir das 20h. Recentemente, comprei até um despertador para me liberar de levar o telefone pro quarto e olhar pra ele assim que desperto. Borrifo um cherinho gostoso no travesseiro e adoro ler antes de dormir.”

Posts Relacionados