Chá: nova geração busca propriedades funcionais e emocionais como resposta ao excesso e imediatismo
Relax

Chá: nova geração busca propriedades funcionais e emocionais como resposta ao excesso e imediatismo

por Vânia Goy

Vimos a febre millenial dos matchás-lattes e acompanhamos a promessa nutritiva ligada aos chás verdes ou infusões de hibisco se desdobrarem em produtos diversos. “Mas também assistimos à chegada de admiradores menos interessados nas propriedades funcionais do chá. Uma nova geração que busca também suas propriedades emocionais como resposta ao excesso de atividade, ditames de eficiência e imediatismo em que vivem as sociedades atuais”, me disse Iza Dezon, expert em pensar o futuro e macrotendências. 

Preparar um chá traz à tona tradições milenares ou lembranças de ancestrais versadas em herbalismo e medicina natural. Envolve a reverência aos ciclos da natureza, de plantio e colheita, com todas as sutilezas artesanais do processo. Especialistas descrevem a sua relação com o chá e as cerimônias que envolvem a preparação da bebida como experiência holística, que desafia o tempo e cria instantes escapistas de pura simplicidade. Apreciado há milênios, considerado a bebida mais consumida no mundo, é antídoto contemporâneo ao hiper-estímulo, inspiração para que estejamos sincronizados com a harmonia e estética atemporais. Dessa forma, o desejo coletivo de desacelerar, se desconectar e acalmar tudo o que está ao nosso redor cabe perfeitamente em uma xícara.

Abaixo, exemplos contemporâneos trazidos pela Iza que mostram essa relação funcional e emocional com o chá como tema central:

Microcosmo escapista
O hotel Yue Wuyi Tea Life é considerado o primeiro hotel dedicado à cultura do chá. Não à toa ele fica localizado nas montanhas Wuyi, região da província chinesa de Fujian, responsável pelo cultivo  tradicional de chás apreciados no mundo todo. São de lá as variedades de chá preto Lapsang Souchong e do oolong Da Hong Pao, superstars. O espaço combina as tradições e cultura chinesa com as demandas contemporâneas de experiências de bem-estar. Cada canto conta uma história relacionada aos elementos e tradições locais, convidando os hóspedes a ativar o senso de presença, cultivo de silêncio e olhar poético que combinam tanto com a prática de mindfulness. Outro exemplo é a instalação exibida na Triennale de Kogei de 2019, em Kanazawa, Japão: “Five Elements Tea Room”, construída a partir de treliças de madeira papel washi, tradição japonesa, com arquitetura totalmente contemporânea. Oito camadas de da estrutura distorciam o senso de orientação dos visitantes e os convidavam a apreciar pequenos objetos e obras de arte feitos artesanalmente.

Ritual de beleza
A marca de chás The Republic of Tea faz uma sugestão que combina a escolha de uma infusão da marca com rotina de skincare. “Incorporar o chá na sua rotinas de beleza é um ótimo jeito de cuidar do corpo de dentro para fora”, diz o texto que sugere começar com a criação de uma atmosfera calma, escolher um blend repleto de antioxidantes ou ingredientes detox e aplicar uma máscara facial. A marca ainda ensina a usar os saquinhos de chá como compressas nos olhos, preparar uma máscara com matchá ou um esfoliante facial com chá verde. Já na luxuosa En Boutique & Spa, que fica em Paris, a tradição japonesa virou ritual de beleza profissional. Para além da arquitetura do espaço, que celebra a calma e o silêncio, os tratamentos faciais e corporais foram concebidos com plantas orgânicas, minerais e folhas de chá. A Green Tea Essence, por exemplo, é produzida com chá verde de Yakushima, também conhecida como a ilha misteriosa japonesa. 

Chá e maquiagem pop
Este ano, a Fenty Beauty, fundada por Rihanna, anunciou uma collab com a cadeia chinesa Heytea, febre pelos bubble teas aromáticos. A marca de maquiagem da cantora lançou o blush cremoso Cheeks Out. Em vez de uma edição limitada, as marcas criaram uma loteria no Weibo, rede social chinesa. Os fãs deviam seguir as duas marcas e completar uma série de tarefas antes de levar pra casa brindes que não estavam à venda, como uma nécessaire e vouchers da Heytea. A ação rendeu mais 32 mil postagens e 18 milhões de visualizações.

Posts Relacionados