O chá me tornou mais íntimo dos meus próprios sentidos”, André Alves
Relax

O chá me tornou mais íntimo dos meus próprios sentidos”, André Alves

por Vânia Goy

O chá tem o poder de colocar as pessoas em outro tempo. Eu paro, escolho as folhas, esquento a água, derramo, espero o tempo da infusão, observo as cores aparecendo, sinto os aromas, degusto. Nesse momento que vivemos, de sensibilidades afloradas, descobrir o mundo através do chá é um grande bálsamo. O chá segue sendo meu gole de paz quando tudo é urgente, das manchetes às angústias.

Sempre gostei de chá, especialmente gelado. Mas essa relação tomou outra proporção em 2015, quando visitei um lugar em Berlim chamado Thirsty Moon. Sua dona tinha uma perspectiva mais artística sobre o tema e eu pirei com a elevação estética que um ritual tão simples poderia ter. Fiquei fascinado e, durante o tempo que morei na cidade, comprei uns 30 chás diferentes.

Não tenho um favorito, mas gosto muitos dos oolongs e dos brancos. Muitos mestres associam os chás brancos com o conceito de pureza e de sagrado. Alguns só podem ser feitos com folhas colhidas nos primeiros dias de primavera, sob padrões rigorosos. Toda vez que vou escrever algo importante ou quando sinto um bloqueio criativo, faço um Silver Needles ou um Bai Mu Dan. Pra mim, o chá branco deixa tudo mais claro. Talvez por isso eu associe à lucidez. Nem todo mundo gosta deles. Já ouvi que mais parecem água. Pra mim essa é a magia do chá branco: carregar toda a complexidade em sabores tão suaves e cores tão delicadas. Cada xícara é um mistério, um desafio sutil para a sensibilidade, um chamado para perceber as nuances. O chá me tornou mais íntimo dos meus próprios sentidos e também me aproximou da natureza, algo distante na minha vida paulistana, de infância à base de shopping e vídeo game. Cada gole é um pequeno banho de floresta.


André Alves é consultor de tendências e também atende pelo codinome de @realmrtea no Instagram. Apaixonado por chás e pesquisador ávido do assunto, divide descobertas e sensações em textos saborosos.

Posts Relacionados