Pra relaxar os olhos (que estão mais cansados na pandemia!)
Relax

Pra relaxar os olhos (que estão mais cansados na pandemia!)

por Vânia Goy

Andei sentindo os olhos tão cansados que até desconfiei que o meu grau de miopia tinha aumentado. Pesquisando, entendi que muita gente tem sentido o mesmo e a causa pode ser o tanto de tempo que a gente tem passado concentrando o olhar em objetos (e, claro, em telas) muito próximas do rosto. Segundo uma pesquisa da britânica Fight for Sight, 38% das pessoas sentem que a visão piorou desde o início da pandemia. E uma reportagem da BBC de Londres explica que os nossos olhos relaxam sem que a gente perceba, quando caminhamos até o trabalho, por exemplo. Com a rotina diferente, a gente passando mais tempo em casa, no celular e na tela do computador, sensações como a de coceira, visão embaçada, dor de cabeça e fadiga podem aparecer.

Aprender a relaxar os olhos é essencial: Daniel Hardiman-McCartney, expert do College of Optometrists do Reino Unido, explica nessa mesma reportagem que quando focamos em um objeto próximo, como uma tela, minúsculos músculos chamados ciliares se contraem. “É como correr”, ele disse à BBC.”Você não correria o dia inteiro e a noite inteira e esperaria que seus músculos se recuperem, mas é o que as pessoas estão pedindo para os olhos fazerem.”

Abaixo, exercícios simples para dar uma aliviada na musculatura dos olhos: 

. A cada 20 minutos, olhe para algo a pelo menos 6 metros de distância por 20 segundos. Bota o despertador.

. Pisque mais. As pálpebras funcionam como um limpador de pára-brisa: removem poeira e lubrificam a superfície dos olhos. E, de acordo com estudos recentes, a gente anda piscando menos enquanto usamos telas e mal chegamos a encostar a pálpebra superior na inferior quando o fazemos. De vez em quando pare e feche os olhos.

. Na medida do possível, dê uma volta ao ar livre para descansar e aliviar a pressão nos olhos. Em momentos de reclusão social, passar um tempinho na janela pode ajudar. 

. Mantenha a tela do computador longe do rosto e experimente ajustar as fontes para tamanhos maiores, que são mais confortáveis de ler continuamente. 

Veja a reportagem completa aqui! E, lembre-se, se os sintomas persistirem, consulte um oftalmologista.

Posts Relacionados